Sobre um Desejo

Vestiu um vestido branco de renda pra dar sorte no ano que novo, pois ainda tentava acreditava nesses clichês. Bebeu duas taças de vinho enquanto se maquiava e se aborrecia por estar sempre atrasada. Andou algumas quadras e sentou no gramado de uma praça cheia de gente estranha que também esperava pra ver o fogos barulhentos. Cerrou os olhos, abraçou forte os joelhos como quem abraça outro alguém e não desejou dinheiro, nem um emprego novo, não desejou voltar pra casa, nem um novo amor. Olhou pro céu que ainda piscava em ruídos e desejou que pudesse ter forças o suficiente pra provar que ainda tem um coração. Apenas que tinha um coração, e que diferente das apostas das mesas de bar, não é de gelo nem pedra. Queria provar para as pessoas. Provar para ela mesma.

Ela conseguiu provar que o poeta estava certo: “só há duas tragédias na vida, uma delas é não conseguir o que se quer, a outra é conseguir”. A gente nunca sabe, e ainda sonha.

tumblr_lazsvqdxKa1qc6fkzo1_500_large

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s