Paredes

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=C3PB1jWO3_E]

A menina de 17 anos é sequestrada, espancada e torturada porque o marido da outra descobriu que queria reatar o relacionamento com ela; menina de 15 anos na Argentina tem o rosto desfigurado pelas vizinhas porque era bonita demais; menino de 9 anos é espancado por estuprar uma menina de 5 anos – como se essa fosse a solução, como se não houvesse ninguém culpado na sua educação. Os videos circulam pela internet cheios de críticas sociais, mas nenhuma solução palpável que não seja uma página, um link no mundo moderno pras pessoas curtirem e comentarem o quando indignados estão.
A nascente do Rio São Francisco secou; não há previsão de chuva; as poucas árvores que vejo nas ruas estão sendo cortadas porque cresceram demais, seus galhos, suas raízes, e isso atrapalha as pessoas. Ninguém mais quer saber das árvores, de plantas. Elas sujam, dão trabalho, tem que aguar, tem que varrer. Elas crescem. As pessoas reclamam do calor – está abafado, não tem vento, não tem chuva, não tem mais inverno. Se chove no fim de semana destrói os planos dos jovens; se chove durante a semana é ruim pra chegar até o trabalho. Diz que ama a chuva, mas toda vez que a água cai, de prontidão tira o guarda-chuvas da bolsa pra não se molhar.
E assim o mundo sempre girou ao redor dessa hipocrisia que fica ali bem no meio do nosso umbigo, bem perto de uma zona de conforto nem um pouco confortável onde a gente prefere ficar.

Um dia, há algum tempo atrás – não muito – me disseram que eu tinha que ser cuidadosa com o mundo pra que meus netos e bisnetos pudessem viver com a mesma qualidade de vida que eu vivi, porque a humanidade estava em perigo. Disseram que minha geração era o futuro de um mundo inteiro. Cresci, estudei muito e me formei em Direito. Sonhei que esse seria meu jeito de ajudar a salvar um mundo inteiro. E o erro foi sonhar sem que ninguém lhe dissesse que sozinha só mudaria as paredes de casa.
Não esperou que netos ou bisnetos surgissem. A humanidade desapareceu muito tempo antes e a esperança se esforça todos os dias pra sair da cama e enfrentar um dia mais.
Descobriu sozinha que o mundo era grande demais pra poucas mãos.
Perguntaram há poucos dias por quê da ânsia de viajar o mundo inteiro. Eu não sabia também. Hoje, talvez tenha entendido que o mundo é enorme, e se eu puder mudar uma parede de vários lugares, talvez um dia meu sonho seja o de mais alguém, e desse alguém de alguém mais.
Talvez esperança seja isso. Estar no meio do caos e ainda assim sonhar o que hoje parece impossível. E eu sonho. Deus, como eu sonho!

946806_364092530357185_1579316382_n

large (11)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s